Ricardo Guimarães realizou hoje o seu primeiro treino com os Mambas e faz um apelo à presença do povo no sábado, no Estádio Nacional do Zimpeto

“É uma realidade nova e diferente para mim. Fui muito bem recebido aqui, estou feliz por estar aqui e quero ajudar a equipa, creio certamente que no sábado tudo vai correr bem, vamos ter a vitória e vamos dar alegria ao povo moçambicano”, referiu o médio. 

O jogador do Desportivo de Chaves  e que é colega de Bruno Langa acredita na qualificação do combinado nacional para a prova que vai ter lugar na Costa do Marfim, entre Janeiro e Fevereiro do próximo ano, e diz que não se sente pressionado por fazer a estreia num jogo importante para a qualificação de Moçambique.

“É uma pressão normal para um jogador de futebol, estamos preparados para lidar com ela, creio que a resposta vai ser boa  ainda mais jogando em casa e as coisas vão correr bem certamente”, disse Ricardo Guimarães. 

O médio nascido a 14 de Novembro de 1995, ou seja, de 27 anos, diz ter poucas informações sobre o futebol africano, no entanto referiu que “conheço alguns jogadores e a realidade, mas estou cá e vou conhecer mais certamente. O Bruno Langa falou-me algumas coisas boas, claramente que a Europa neste ponto do futebol é melhor que África, que Moçambique, as condições são totalmente diferentes, mas o futebol tem o seu valor aqui e também existem bons jogadores”.

“É um sentimento de orgulho poder representar um país, estou muito feliz por ter chegado a este ponto, estar aqui presente com vocês, é o meu país também neste momento”, disse o médio que pela primeira vez pisa o solo moçambicano. 

No final da conversa com os jornalistas, Guima deixou ficar uma mensagem para os adeptos dos Mambas:  “vamos juntos, vamos todos, contamos com vocês no Zimpeto, às três da tarde”.

Guima como é conhecido nos meandros futebolísticos, é filho de pai português que vive no país há 12 anos e mãe moçambicana. O segundo facto preenche um dos princípios legais para a obtenção da nacionalidade moçambicana por naturalização, nomeadamente a descendência (consanguinidade). Ou seja, Guima adquiriu a nacionalidade moçambicana por naturalização porque tem sangue de quem nasceu em solo moçambicano.

Gostou deste conteudo?

Partilhe !!!

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email

Responses

Mais Novidades

Tabasilly Eleva-se no Mercado com sua Marca de Roupa “Denovo”

UD Almería, com Bruno Langa, Empata com Real Sociedad em Jogo Equilibrado

Black Bulls Encanta Fãs com Celebração Memorável após Conquista da Taça Mário Coluna

Leia Dongue leva Oxygen Roma Basket aos Playoffs da Série A Feminina de Basquetebol na Itália

Justino Ubakka: Um Romântico Longe de Casa

TV Sucesso chegará em breve à ZAP em Angola

Conectando Moçambique

Discover more from IHAPARI

Subscribe now to keep reading and get access to the full archive.

Continue reading