Perto de Luanda, a suspensão por dois anos, e a União do Songo pode se classificar para a Liga dos Campeões Africanos

O Petro Atlético de Luanda foi suspenso por vários anos pela Federação Angolana de Futebol na sequência de um processo disciplinar instaurado pelo organismo máximo do futebol daquele país africano, relacionado com um áudio que revela casos de combinação de resultados. A suspensão faz com que o Petro de Luanda fique impedido de competir em qualquer competição desportiva neste período, o que pode significar a qualificação da União Desportiva do Songo para a Liga dos Campeões Africanos.

Segundo um comunicado da FAF, “informado o Clube Petro de Luanda sobre o despoletar do presente processo disciplinar, e convidado a pronunciar-se sobre o teor do áudio no que ao Clube diz respeito, o Clube afirmou não ter conhecimento oficial do áudio, áudio que por sinal impactou pelas piores razões o exercício da modalidade no país.

Assim, o Conselho de Disciplina da FAF deliberou nos termos previstos pelo artigo 19.º do Código de Ética da FIFA, subsidiariamente aplicável por força da alínea n) do art. 2.º do Estatuto da FAF em:

“Suspender com efeitos imediatos o Clube Atlético Petróleos de Luanda de toda actividade futebolística, por um período de 2(dois) anos, consequentemente, ficando impedido de competir em qualquer competição desportiva neste período, por não cumprimento do dever de colaboração a que está adstrito com esta Federação no âmbito do processo disciplinar instaurado.”

Considerando que o Clube Desportivo 1.º de Agosto, não obstante notificado por este Conselho para pronunciar-se sobre o conteúdo do áudio objecto deste processo disciplinar o Clube nada disse, incorrendo na violação do dever de cooperar, os deste Conselho nos termos previstos pelo art. 87.0 RD/FAF deliberam em:

“Punir o Clube Desportivo 1.° de Agosto por inobservância dos seus deveres para com esta Federação, com multa em valor correspondente a 2.000 UCF, valor a ser pago em prazo não superior a 20 dias nos termos legais previstos.

Considerando que o jornalista desportivo Adolfo Manuel afecto a Rádio Nacional de Angola enquanto interveniente no espectáculo desportivo, intermediou a pratica de um acto de corrupção envolvendo os Clubes KSCP e Académica Petróleos Clube do Lobito, remetam-se cópias dos presentes autos ao Conselho de Admnistração da Rádio Nacional de Angola, Comissão de Carteira e Ética e AIDA- Associação da Imprensa Desportiva de Angola para que, julgando conveniente, procedam a abertura do competente processo disciplinar, por conta do acto levado a cabo pelo jornalista, que mancha o exercício da actividade jornalística”, lê-se no comunicado.

Gostou deste conteudo?

Partilhe !!!

Facebook
LinkedIn
WhatsApp
Email

Responses

Mais Novidades

Baía de Pemba Inicia com o Pé Direito no Moçambola 2024

Txiobullet Leva a Alegria do Stand-up Comedy à Cidade da Beira

NO REGRESSO DA LUA DE LUA MEL, BOW E LILOCA RECEBIDOS COM UMA LINDA SERENATA

CLASSIC NOVA ANUNCIA LANÇAMENTO DO ÁLBUM “KHONDO SANO” PARA 5 DE MAIO E CONTA A HISTÓRIA POR DETRÁS DO TÍTULO.

JOVEM PURO, ESTÁTUA HUMANA É O NOVO EMBAIXADOR DA MARCA DE PERFUMES VILA FRAGRANCE

Aumento nos Prémios para Árbitros do Moçambola: Reconhecimento e Incentivo ao Desempenho

Conectando Moçambique

Discover more from IHAPARI

Subscribe now to keep reading and get access to the full archive.

Continue reading